O poder da palavra

(Distribuído por Jane/RS em 14/04/2004)

*Destruindo o seu próximo.

Malba Tahan ilustra os perigos da palavra: uma mulher tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o rapaz acabou preso. Dias depois,
descobriram que era inocente; o rapaz foi solto e processou a mulher.

- Comentários não são tão graves – disse ela para o juiz.

- De acordo – respondeu o magistrado. – Hoje, ao voltar para casa, escreva tudo que disse de mal sobre o rapaz; depois pique o papel, e
jogue os pedaços no caminho. Amanhã volte para ouvir a sentença.

A mulher obedeceu, e voltou no dia seguinte.

- A senhora estará perdoada se me entregar os pedaços do papel que espalhou ontem. Caso contrário, será condenada a um ano de prisão -
declarou o magistrado.

- Mas é impossível! O vento já espalhou tudo!

- Da mesma maneira, um simples comentário pode ser espalhado pelo vento, destruir a honra de um homem, e depois é impossível consertar
o mal já feito.

E enviou a mulher para o cárcere.

Ainda não há comentários.

Deixe seu comentário:

Clicky Web Analytics