24/03/2006

(Escrito em 24/03/2006 para uma querida amiga das selvas)

Menina das selvas desaparecida, uma noite linda pra você, noite sem ‘Vida’ mas cheia de vida, noite que te quero rindo, rindo teu riso moleque melado de selva, lambuzado de barro e refletido na água doce que te rodeia. Rindo que te quero viva, pulsante como a mata que te abriga e saltitante como os pirilampos que enchem de pontos de luz a tua selva-breu. Rindo que te quero herói, exemplo de superação e guerreira pintada de azuis tantos e tantos, que nos ofusquem a vista ao procurar de onde sai tanta força tua. Você é assim e assim nos será, sempre mais e melhor. Um beijo, sempre com mãos estendidas em tua direção.

Ainda não há comentários.

Deixe seu comentário:

Clicky Web Analytics