Posts em janeiro dUTC 2008

Engasgou? Manobra de Heimlich

A Manobra de Heimlich é o melhor método pré-hospitalar de desobtrução das vias aéreas superiores por corpo estranho. Essa manobra foi descrita pela primeira vez pelo médico estadunidense Henry Heimlich em 1974 e induz uma tosse artificial, que deve expelir o objeto da traquéia da vítima. Resumidamente, uma pessoa fazendo a manobra usa as mãos para fazer pressão sobre final do diafragma. Isso comprimirá os pulmões e fará pressão sobre qualquer objeto estranho na traquéia.

+Leia mais…

Bulas de medicamentos

Coloque o nome do remédio e aparecerão, não só todas as informações, como também todos os genéricos. Se você perdeu a bula de um medicamento ou não está entendendo o que está escrito lá, nem ENXERGANDO as letras minúsculas:

visite este —> site

Você encontrará bulas de todos os medicamentos disponíveis no mercado, em duas versões: Para leigos, em que vem tudo numa linguagem de fácil entendimento, explicando o que são os termos técnicos; e para profissionais de saúde, com detalhamento das substâncias e termos técnicos que só eles entendem.

-Meus adoráveis amigos argentinos, é só uma piadinha, hum? (Jane/RS)

Conversa entre dois fazendeiros: um brasileiro e um argentino.

O argentino pergunta ao brasileiro: Qual o tamanho da sua fazenda?

O brasileiro responde: Tem 300 alqueires. Para os padrões brasileiros, é uma fazenda de bom tamanho. E a sua?

O argentino responde: Olha, eu saio da sede pela manhã com meu Jipe e, na hora do almoço não cheguei nem à metade…

O brasileiro responde : Ah, entendo! Eu também já tive um Jipe argentino: É uma bosta mesmo!

:)

Abandono – Quando a jangada parte e você fica.
Adeus – O tipo de tchau mais triste que existe.
Adolescente – Toda criatura que tem fogos de artifício dentro dela.
Artista – Espécie de gente que nunca deixará de ser criança.
Ausência – Uma falta que fica ali, sempre presente.
Fotografia – Um pedaço de papel que guarda um pedaço de vida nele.
Filho – Um serzinho adorável e todo seu, que um dia cresce e passa a ser todo dele.
Gelo – Aquilo que a gente sente na espinha quando o amor diz que vai embora.
Lealdade – Qualidade de cachorro que pouquíssimas pessoas têm.
Lágrima – Sumo que sai dos olhos quando se espreme o coração.
Ousadia – Quando o coração diz para a coragem: Vá! E a coragem vai mesmo.

“A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.” (Einstein)

Um tributo ao sol!

Chegamos e partimos e ele segue lá: majestoso, grandioso e soberano. Sem dúvida alguma, viver é o grande milagre!

Um tributo ao sol!

Somos irmãos?

As imagens deste vídeo são muito chocantes, a mensagem que nos chega por ele é dramática. São de longínquas paragens, mas basta que coloquemos os olhos pra fora de nossos lares e veremos bem próximos de nós, coisas similares, quiçá piores.  Que a mensagem contida nos chegue sem dramas de consciência, mas como um alerta aos nossos sentidos mais humanitários. Cada um sabe até onde pode. (Jane Abel)

Vídeo (Imagens fortes sobre a fome, o abandono e a inoperância governamental)

Órgão do Mar…

Assim entendo com orgulho minha profissão: a arquitetura (e a engenharia por afinidade), com um compromisso urbano/social, com visão no coletivo e em busca de soluções criativas e que tenham mais a oferecer ao usuário do que a futilidade do que é habitualmente entendido como “nossa função”. Arquitetos/Engenheiros podem com certeza, contribuir com o espaço urbano de forma consistente. (Jane Abel)

Situado na costa de Zadar, uma cidade da Croácia, encontramos o Órgão do Mar. São degraus cravados em rochas que têm em seu interior um interessante sistema de tubulações que, quando empurradas pelos movimentos do mar forçam o ar e, dependendo do tamanho e velocidade da onda, criam cordas musicais que são transformadas em sons aleatórios.
Criado em 2005 e ganhador do prêmio europeu para espaços públicos [European Prize for Urban Public Space], o Órgão do Mar recebe turistas de várias partes do mundo que vêm ouvir uma música original que traz muita Paz. O lugar também é conhecido por oferecer um belo pôr do sol, o que agrada ainda mais os visitantes.
Zadar é uma bela cidade litorânea da Croácia, que foi duramente castigada durante a Segunda Guerra Mundial. A Criação do Órgão do Mar é também uma iniciativa para devolver um pouco do que o lugar perdeu com tanta destruição e sofrimento.
O detalhamento das cordas e notas musicais que, somadas a energia das ondas, criam os sons.
As lacunas no concreto servem para o Órgão do Mar “respirar” e também para levar os sons criados na tubulação.

Veja a estrutura das “escadas” (clique para aumentar a imagem). escada.jpg

Assista o vídeo do Órgão do Mar em pleno funcionamento, pelo movimento natural das ondas… simplesmente…

escada1.jpg

escada2.jpg

De tudo ficam três coisas: A certeza de que estamos sempre começando… A certeza de que precisamos continuar… A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar…

Portanto, devemos: Fazer da interrupção um caminho novo… Da queda, um passo de dança… Do medo, uma escada… Do sonho uma ponte… Da procura, um encontro… (Fernando Sabino)

Um carinho recebido

jane.jpg

Próxima Página »

Clicky Web Analytics