O exercício anual da observação

BBB9 o jogo anual – Tenho lido de tudo por aqui… por ali… É um exercício anual de observação. Interessante é perceber que pessoas que criticam os(as) alimentadores dos blogs relacionados ao programa não tem o que fazer, está sempre por lá, lendo, comentando, “perdendo” seu tempo… Interessante também perceber que esta observação Voyeurista do ser humano confinado, dá a sensação de que podemos, em algum momento, ser julgadores, tsk tsk tsk… Somos observadores, às vezes justiceiros intencionais, as vezes carrascos, como se pudéssemos..

Somos um kit completo quando saímos de fábrica, um lado bom, um lado ruim, todos temos, não somos um ou outro, somos ambos.  O que nos difere uns dos outros no desenvolver de nossa vida ou nos reforça um ou outro dos lados (o bom e o mau), é nossa formação, nosso convívio de infância, nosso entorno, nossa saúde mental na vida adulta, nossa cultura, nossa inteligência, nossas oportunidades.

Sou uma encantada observadora do ser humano desde sempre. Acho esta matéria prima riquíssima para se analisar, mesmo sem a formação profissional para isso. Como arquiteta, preciso ler nas entrelinhas dos clientes para saber o que desejam em seus projetos, mesmo quando esquecem de dizer detalhadamente por acharem que não é importante, isso não me torna uma ótima julgadora mas dá a estrada para me considerar, aos 53 anos de hoje uma boa observadora e, se optei e vou seguir até o fim defendendo a vitória de Francine, não é por ela ser gaúcha como eu nem por preencher espaços vazios em meu tempo ou por ser ex-Miss ou outro lálálá.

Torço sim pela menina-mulher, pelo ser humano lindo que “leio” naquele contexto-pessoa que me agrada, torço pela canceriana que me comove, me diverte, me emociona. Pode não ser a unanimidade dos sentires, mas é o que eu acho e apenas isso pra mim, é motivo bastante pra seguir pensando assim por respeito ao meu sensorial.

À Francine gauchinha minhas boas energias e ao Max, minha torcida para que ele seja 1/10 do que nossa visão romântica fez dele ao longo desta trajetória. A ambos o agradecimento por nos brindar com um encanto de relacionamento, onde nosso imaginário desenhou… soletrou… musicou… perfumou…

Sigo na mesma posição em que estava na 1º semana do jogo, Francine campeã, a verdadeira protagonista desta edição, já que todo o resto, apenas gravitou ao seu redor.

===>A protagonista, a benhê!

Ainda não há comentários.

Deixe seu comentário:

Clicky Web Analytics